A viagem para a Tailândia | Destination Wedding Maria Letícia e Thomaz- Post#3

Como fiquei bem sumidinha daqui, muitas vezes me questionei como ia dar conta de publicar tudo sobre essa experiência incrível e louca (depois vocês vão entender rss..) de um Destination Wedding na Tailândia. É tanto assunto e tanta experiência maravilhosa que estava sofrendo em pensamentos no caso de não conseguir passar tudo a vocês…mas vai dar certo! Já adianto que a maior experiência vivida no país asiático foi como pessoa e não como blogueira. Vem descobrir!

Começando…pelo início!

Já expliquei aqui que um ano e meio antes da viagem começou o planejamento do casório. Letícia, a noiva, entrou em contato com várias agências de viagens e só a Iviagens cumpriu desde o início o desafio com louvor. A agência foi muito eficiente e organizada. Tudo deu muito certo. E a pouca coisa que não deu, a Lorena, proprietária da agência, resolveu mesmo a gente estando 9h à  frente daqui do Brasil por conta do fuso.

Dentro do planejamento inicial do casal era esperado um número bem reduzido de convidados que iriam embarcar nessa aventura. Mas jamais poderiam esperar 60 pessoas. Começar o planejamento com tanta antecedência facilitou a vida dos convidados, claro, para se programarem direitinho e também a vida do casal, principalmente em relação a finanças. A cada passagem comprada era uma felicidade bem gostosa…até que finalmente chegou.

E aí começa de fato a nossa aventura. Saímos de BH, pedimos um Uber e fomos para o aeroporto de Confins.

Chegando no aeroporto já íamos encontrando os amigos e começando a farra!

E a galera já compartilhava no grupo de mensagens no celular aonde estavam, a animação, ansiedade!

E claro que foi bem divertido essa brincadeira de identificação dos noivos. Todo mundo queria tirar foto… e a turma grande acompanhada desse casal assim fez um sucesso divertido nos aeroportos.

O tempo ia passando e o grupo ia aumentando… combinamos de encontrar no T.D.I. Friday’s de Guarulhos. E foi ótimo, porque era bem próximo do nosso check-in na Emirates.

E, CLARO, não podia deixar de falar que estávamos plenas de cílios maravilhosos da AnaRê. Foi tão bom ter feito isso antes de viajar. Eles ficaram intactos até o fim da viagem que durou 16 dias!!! Letícia chegou a comentar que inclusive durou bem na sua Lua de Mel (enquanto voltámos para o Brasil os noivos seguiram para Indonésia). A gente super recomenda!

Olha que bacana essa ideia da Iviagem… A Lorena deu de presente para os noivos o conjunto de raquetes e bolinhas de Frescobol pra gente brincar durante a viagem, mas principalmente para nos auxiliar no meio da “muvuca” Tailandesa. A princípio vocês podem pensar que é uma besteira, que ia pesar a mala…que nada! Éramos 58 pessoas e isso ajudou demais os nossos guias e a gente para tê-los como referência no meio de uma imensa multidão.

Acho que já comentei com vocês sobre o meu medo gigante de vaiajar. Nunca fui assim, isso começou em 2013. Mas depois de 9 voos nessa viagem, acho que fiquei de boa…rs.

Achei legal postar sobre nossa opção de voar pela Emirates, que é considerada a melhor empresa de viagens aéreas no mundo, porque geralmente as passagens são caríssimas, mas conseguimos uma promoção maravilhosa que valeu muito a pena. Atravessar o planeta é extremamente cansativo e conforto nessas horas é importante. Pra ser sincera, se colocar na ponta do lápis as horas de viagem saindo aqui de BH, deu aproximadamente 30h.

Voamos no A380. Aquele “aviãzinho” de dois andares. Doido demais!

Opções maravilhosas de vinho… nem bebemos muito…

…pensando bem, acho que meus dentes mostram ao contrário! rs… nos divertimos muito e claro que as aeromoças chamaram nossa atenção. Mas era tanta alegria, tanta diversão que não adiantou muito. Certamente ficou apenas no desejo nos jogar pela porta abaixo…

Ver essa plaquinha foi a melhor sensação da vida! Além de nos sentimos bem recebidos, ali rolava aquela sensação de conseguir realizar um sonho, mas  que estava apenas começando!

Agora vou preparar o post da nossa farra em Bangkok. Confira em breve!

O casamento clássico | Lud e Mateus

Meus amores, que saudade! Como amo isso tudo aqui. E como é difícil pra mim ficar tanto tempo longe de vocês. Bom, quero que saibam que sou muito grata por todas as mensagens lindas que recebi de carinho. Obrigada de coração! Mas vamos logo publicar essa chuva de inspiração, porque além de vocês, eu também estou muito ansiosa.

Essa  história de hoje eu tenho um carinho especial por ela. Mateus foi um colega de trabalho em Ipatinga-MG. Fazíamos uma dupla “divertida” pra contornar alguns probleminhas nada básicos e bemmm grandes (rs) que surgiam repentinamente. Mas o legal é que já nos conhecíamos antes por termos amigos em comuns. E foi nessa época que descobrimos por meio do nosso sobrenome que podíamos ser “primos”. Na época foi tão engraçado, porque deu muito trabalho pra chegar nessa conclusão. Bom…além disso… começamos a namorar os nossos parceiros de vida bem na mesma época. Lembro como se fosse ontem eu chegando com o Júnior (meu marido) em um restaurante Japa em Ipatinga-MG e dando de cara com ele e a Lud. E ao longo do tempo, eu casei, vim morar em BH mas sempre acompanhava de longe o casal e torcia muito pra esse “happy and” chegar logo. E chegou! E é isso que a Lud contou pra gente… um casamento lindo, cheio amor, com muita personalidade e, o mais legal, uma noiva bem consciente no grande dia. Um casamento clássico, mas com um toque do rústico que adoramos.

“Eu sou de Belo Horizonte e Mateus de Ipatinga. Mudei para cidade dele em 2005, o conheci no mesmo ano quando fui com uma amiga comer comida japonesa na casa de uns amigos dela e quem era o cozinheiro? O Mateus. Na época ele namorava, e tornamos amigos. Os anos passaram, tivemos outros relacionamentos… Nos encontramos em várias outras situações, jogos do Cruzeiro, shows com nossas bandas favoritas… Viramos amigos e ele até assumiu o papel de meu conselheiro amoroso (hoje desconfio de seus conselhos rsrs). Até que em 2010, numa saída regada a desabafos e conselhos, ao som de uma banda cover de Nando Reis nos beijamos. Na hora me perguntei “o que estou fazendo “???? “agora sim coloquei fim em tudo!” Rs…. E desde então demos uma chance em algo que nunca esperei acontecer. E essa história toda começou há 7 anos e 6 meses com o namoro e noivado até o dia do nosso casamento.

Ele “vira e mexe” tocava no assunto casamento e eu sempre esquivava. Sabíamos que tínhamos outras prioridades (minha faculdade e residência por exemplo) e além disso havia a distância que fez parte do nosso relacionamento ao longo de 4 anos e meio. Eu não queria casar para cada um morar em uma casa, já que era impossível mudarmos para mesma cidade. Mas depois de tanto tempo de namoro, de tantas idas e vindas pegando estrada, de tanto sofrimento devido a distância e com minha residência chegando ao fim, não tínhamos mais para onde correr e nem queríamos rsrs… Um dia conversando sobre a vida e o futuro, fazendo planos decidimos casar, olhamos uma data que fosse feriado… e pronto ! 13 de outubro de 2017 seria o dia! Com cerca de um ano e meio de antecedência. No meu aniversário (25/06/16), já tínhamos a data (apenas para nós dois, sem muita divulgação mas já preparando principalmente meu pai e minha mãe que casamento não demorava a acontecer), com as famílias reunidas ele me pediu em casamento e oficializamos tudo.

 Como o Mateus falava “é só marcar a data que chega!”…  Chegou! No dia do casamento eu estava bem tranquila, na verdade fora um ou outro momento de ansiedade (às vezes extrema) até mesmo por conta das enumeras tarefas e decisões que precisamos tomar, considero que fui uma noiva tranquila! E no dia até eu me surpreendi com minha tranquilidade. No salão com minha mãe aproveitei cada momento, brinquei muito com toda equipe … O combinado era que meus irmãos iriam me buscar no salão às 16h (não queria atrasar para cerimônia, era o nosso combinado) mas nem tudo está ao nosso controle! Às 16h30 meu irmão chega na porta do salão, todo suado, a camisa dele podia torcer, coitado! O ar condicionado do carro havia estragado, ele tentou arrumar um táxi para me buscar e nada … essa hora só ri, estava dando tudo tão certo que nem parecia um casamento na sexta-feira 13!! Sorte que a Eliamara (fotógrafa) ainda estava colocando as coisas no carro “Lud, você não pode ir nesse carro, vai suar toda! Se você não se importar vamos no meu carro?!”. E eu prontamente entrei no carro dela, fizemos foto claro para registrar o ocorrido, ri bastante disso. Quando cheguei no local fiquei maravilhada com o pouco que estava vendo, “é chegou a hora!” Mas… duas madrinhas estavam atrasadas e com isso a cerimônia atrasou mais um pouco, eu ali no carro sozinha (nem celular eu tinha rs)! Motivo para surtar correto?! Não! Quando olhei o céu e vi que o sol estava se pondo, aquelas cores maravilhosas que o céu fica no fim de tarde, do jeito que eu sonhei e queria muito que estivesse na hora da minha entrada (mas nem tudo está ao nosso controle… rsrs)… era tudo obra de Deus! Como ficar nervosa, ansiosa ou estressada?! Tudo estava perfeito, maravilhoso! Entrar … ver o Mateus lá na frente chorando (rsrs), as luzes e o céu, nossos pais, familiares e amigos! Tudo perfeito! A festa então?! As músicas que gostamos, a decoração maravilhosa, tudo perfeito! Fui aproveitar cada momento! A banda que adoramos tocando a música que amo e embalando nossa “valsa” não planejada, eu dançando com meus pais e irmãos a música que embalou nossa infância! Nosso casamento foi a nossa cara! Foi cheio de detalhes que estavam perfeitos! E o melhor cheio de emoções! Tudo como queríamos…”

 

Fotos Estudio Edi |Cerimonial Glamour | Local Folha de Prata | Decoração Monalisa Antenor | Beleza Beauty Boutique | Jóias Mimo de Moça Atelier | Vestido Zezeh Alta Costura | Doces Doce Mania | Buffet Geovana Franco | DJ Pinguim | Bolo Denise Valverde

Pré-wedding na praia | Geh e Guilherme

Você quer beleza, meu amor?! Então, toma! Que casal muso, meu Deus!

Esse post é daqueles que nem dá pra dizer muita coisa, a gente meio que se perde nas palavras, rss… afinal, convenhamos…que casal! Quando os vi nos posts do Instagram dos queridos Regiane Freitas e Diego Maranhão, eu já queria tê-los aqui. Esbanjavam alegria, sintonia e muita “maravilhosidade”.

E aqui estão! Aproveitem pra se inspirar, porque é muito amor no ar!

“Somos de Ipatinga. Lembro quando nos conhecemos em março de 2011, numa casa de show (Bo re mi fá). Eu passei, olhei pra ele e o escolhi (rs). Depois dessa noite, nós começamos a sair e fomos conhecendo um ao outro, porém o Guilherme só tinha cabeça para os estudos e eu nem imaginava que iríamos a diante. O tempo foi passando e tínhamos planos diferentes, nos distanciamos por um ou dois meses e depois voltamos a nos encontrar. No mês de setembro do mesmo ano eu chamei ele para irmos a uma festa em Timotéo, pois queria conversar sobre nós dois. O Guilherme também disse que queria conversar e então marcamos. Saímos naquela noite e custamos a nos decidir quem falaria primeiro. Minha intenção era terminar o que não tinha começado, mas resolvi deixar ele falar primeiro e então veio o pedido de namoro!! Fiquei tão surpresa e feliz que aceitei (rs).

Alguns anos depois, o Guilherme mudou para Belo Horizonte onde fez o internato e a residência médica. Como estava difícil ficar distante um do outro tomamos a decisão de nos casar, porém o pedido foi surpresa feita na minha casa, com direito a balões, pétalas de rosa e até ficar de joelhos para fazer o maravilhoso pedido”.

Casamento no campo | Ana Luisa e João Gabriel

Sabe quando a noiva cuida de todos os detalhes do seu casamento? Pesquisa e estuda a melhor forma de realizar um grande sonho? E que além de tudo isso ainda faz questão de colocar a mão na massa? Ana Luisa foi uma noiva assim. Sempre em busca das melhores formas e opções para o seu grande dia com o João Gabriel. E foi tão legal acompanhar um pouquinho isso de longe, porque a medida que ela ia construindo esse momento, trocávamos algumas figurinhas. Mas confesso que agora, vendo o resultado de todo esse planejamento, feito com tanto carinho e dedicação, tudo ficou muito mais lindo do que eu esperava. E se por acaso um dia eu fizesse uma renovação de votos, certamente escolheria casar de uma forma tão linda assim. O equilíbrio das cores e flores da decoração em sintonia com tudo, desde a noiva, o noivo, as madrinhas e os padrinhos.

O casamento aconteceu em Manhuaçu-MG.

Tenho certeza absoluta que vocês vão amar!

 

casamento no campo

Cerimonial e buffet: Green Ville @greenvillebuffet_espaco | Decoração cerimônia e recepção: Jo Rodrigues @jorodrigues_decoracao | Fotos: Assad e Sirlei Carim @assad.sirleicarim | Dança dos noivos: Suelen @suelencristina.cia | Forminhas: Fátima @fatima_forminhas | Cerimonialista: Patrícia Ferreira @patriciafcerimonial | Arranjo de cabelo noiva: Mimo de Moça Ateliê @mimodemocaatelier | Gravata do noivo: O Francês Gravataria @ofrancesgravataria | Terno do noivo: ZAK @zakoficial | Vestido da noiva: Tete Rezende Unique @teterezendeunique | Brincos noiva: Margareth Joias @margarethjoias_
Sapato noiva: SCHUTZ @schutzoficial | Sapato noivo: Sergio’s @sergiosoficial | Camisa noivo: Ricardo Almeida @ricardoalmeidaoficial | Banda: All Star @bandallstar | Iluminação Cênica: Baleada Forte @balladaforte | Som e Estrutura: Ballada Forte |
Painel de led: Ballada Forte | Doces: Ana Carolina e Ana Clara @brigadeiroanas | Trufas e pães de mel: Padaria Pão e Tal @padariapaoetal

Bolo: Flávio Machado
Cabeleireira e maquiadora: Ana Pesso @anapessomakeup

O nosso roteiro de viagem para Tailândia | Destination Wedding Maria Letícia e Thomaz- Post#2

Conheça o roteiro da nossa aventura rumo ao Destination Wedding na Tailândia.

Pensa numa pessoa ansiosa? Sou eu! Vocês que já estão por dentro do que está acontecendo e que já leram o meu último post dessa série de Destination Wedding na Tailândia, sabe que dia 30 de outubro eu e mais 58 pessoas partiremos rumo ao paraíso! E uma viagem que já era pra ser naturalmente incrível por conta de ser um destino extremamente exótico,  rico em cultura e riquezas naturais, agora ficará imensamente mais emocionante por conta do casamento dos nossos amigos Maria Letícia e Thomaz.

Hoje quero compartilhar com vocês o nosso roteiro básico de viagens e algumas curiosidades desse paraíso.

– 30 de outubro , a partida!

Partiremos de BH com destino a São Paulo no dia 30 de outubro. Na madrugada do dia 31 pegaremos um voo mara no 380 da Emirates até Dubai e em seguida iremos para Bangkok. São cerca de 24h de voo pro meu desespero, porque morro de medo de voar. O que não fazemos pelos amigos?!rs…

– 1 a 3 de novembro – Bangkok

Nossa viagem começa em Bangkok, que é a capital tailandesa desde 1782 e possui mais de 8 milhões de habitantes. Bangkok, (que significa cidade dos anjos e dos templo brilhantes) é uma abreviação do nome da cidade, que consta no Guinness Book como o maior nome de cidade do mundo, possuindo 152 letras.

A cidade é a verdadeira porta de entrada da Ásia, possui um super aeroporto com vôos de/para o mundo inteiro, shopping centers enormes, um sistema de transporte público eficiente e muitos estrangeiros visitando ou vivendo na cidade. Bangkok é uma das mais frenéticas metrópoles do planeta, exótica e caótica, possui uma atmosfera vibrante que mistura a modernidade dos arranha-céus, elegantes centros comerciais, bares e restaurantes exclusivos, com a tradição budista. São mais de 400 templos budistas, monges andando pelas ruas, tuc-tucs, reverências à amada família real, rituais religiosos, culturais e gastronômicos, além de um povo extremamente alegre e acolhedor.. Um turbilhão de sensações, cores, sons, cheiros e sabores. Apaixonante!

– 3 a 5 de novembro – Chiang Mai

De Bangkok seguimos para Chiang Mai, no norte da Tailândia. Chiang Mai é uma cidade profundamente religiosa, que mistura templos belíssimos com experiências sensacionais com tigres, elefantes e tribos da região. São mais de 300 templos na cidade conhecida como a capital espiritual do país. Tudo isso conectado por um voo de apenas 1h15 de Bangkok. Pode ser que Chiang Mai não seja tão conhecida dos brasileiros quanto Bangkok ou a paradisíaca Ko Phi Phi, mas é a segunda maior cidade da Tailândia e um dos principais destinos turísticos do país. A cidade foi eleita recentemente por uma conceituada revista de turismo como a melhor cidade da Ásia para se visitar, isso porque combina um centro movimentado cheio de restaurantes descolados, hotéis urbanos e modernos, templos históricos e mercados enormes onde se encontra de tudo.

A cidade foi construída em 1296 como uma cidade murada e rodeada por um fosso. Esta área é hoje chamada de Old City e tem apenas 1,5km², essa é a melhor região para se hospedar, caminhar, se perder pelas ruas, esbarrar com templos riquíssimos e aproveitar seus restaurantes maravilhosos.

Chiang Mai é uma daquelas cidades que mexem com a gente profundamente, sua atmosfera é completamente diferente, longe da agitação e noites intermináveis das praias e da capital, a cidade oferece uma lista enorme de atividades para todos os gostos, além de ótimos restaurantes, em um ambiente agradável e relaxante. É Um lugar que mistura forte e profunda religiosidade com experiências únicas com animais e tribos com costumes que, provavelmente, você nunca viu antes.

– 5 a 7 de novembro – Railay Beach

Krabi é uma província na costa sudoeste da Tailândia que engloba várias cidades e ilhas, são mais de 150 ilhas, entre elas as famosas Ko Phi Phi Don e Ko Phi Phi Le. Este será nosso primeiro destino nas praias do mar de Andaman. Voando de Chiang Mai ou Bangkok chega-se em Krabi, e de Krabi pega-se a ferry para Phi Phi. Achamos que vale a pena dormir uma ou duas noites em Krabi antes de seguir para Phi Phi para aproveitar a belíssima Railay Beach, e de Railay sai uma ferry diariamente para Phi Phi.

Railay beach in Krabi Thailand

Railay Beach fica na província de Krabi e está cada vez mais famosa mundo afora, isto porque é maravilhosa e ainda conserva uma certa tranquilidade. Além de ser rodeada por montanhas enormes e ter um mar muito esmeralda, a praia também leva o título de pôr do sol mais bonito e fotogênico da Tailândia. Sua vizinha, Phranag Cave Beach, também não fica pra trás e rende belíssimas fotos do entardecer,  suas formações rochosas gigantescas parecem ter sido esculpidas pelo mar e as cavernas que existem dentro dos penhascos emolduram cada extremidade da praia.

Railay é mais tranquila que Phi Phi, mas possui uma vilinha bem movimentada e muitas opções de restaurantes charmosos pé na areia, dentro de cavernas, de hotéis ou na vila.

– 7 a 11 de novembro – Koh Phi Phi

E, finalmente, a estrela da Tailândia (e do casamento..rs), não que os outros lugares não sejam incríveis, mas Phi Phi encanta profundamente, sua energia é especial e este é, com certeza, um dos paraísos na terra.

O nome original do arquipélago, que fica na costa do mar de Andaman é Koh Phi Phi. Este é dividido em duas ilhas: Phi Phi Don, onde estão os hotéis, restaurantes e vida noturna e Phi Phi Leh, inabitada, mas onde fica Maya Bay e outras praias maravilhosas.

Ambas as ilhas têm a forma aproximada de uma maçã mordida dos dois lados, com duas baías, uma de costas para a outra. Com águas em um tom de azul-turquesa, vida marinha em abundância e areias brancas, cercadas por majestosas falésias de pedra calcária, que dão uma sensação de isolamento, sua beleza chega a ser difícil de assimilar.

Quem desbravou essas ilhas foram os alpinistas que escalavam os gigantes paredões de rocha que tem por toda a ilha. Depois as ilhas começaram a ser procuradas pelos mergulhadores devido a sua rica flora e fauna. Mas o que fez a ilha realmente lotar de turistas foi o filme A Praia com o ator Leonardo DiCaprio.

Somente é possível chegar no arquipélago por via marítima, não existe aeroporto por lá, os voos chegam, principalmente, em Krabi ou Phuket e de lá é necessário pegar um transporte marítimo para Phi Phi .

– 11 a 14 de novembro – Dubai

Faremos um stop over em Dubai, por isso pouquíssimo tempo. Depois entro em mais detalhes.

Curiosidades sobre a Tailândia

Almejada por quase todas as pessoas do mundo, a Tailândia é um país que merece a fama que tem, é incrível, com praias paradisíacas, templos budistas impressionantes, cidades históricas, elefantes, tigres, mulheres girafas e uma miscelânea cultural!

A Tailândia, cujo nome significa “terra dos homens livres”, fica no Sudeste Asiático, fazendo fronteira terrestre com Cambodia, Laos, Myanmar e Malásia. Excluindo a Malásia e incluindo o Vietnã, esta região é conhecida como Indochina, isso porque estes países estão “espremidos” entre duas grandes culturas asiáticas: a indiana, a oeste, e a chinesa, ao norte.

A população da Tailândia, cuja capital é Bangkok, é de aproximadamente 67 milhões de habitantes, sendo que 75% é etnicamente tailandesa e 14% chinesa. As montanhas tailandesas abrigam diversas tribos, com destaque para a Pa Dong, onde as mulheres usam colares de metal que esticam o pescoço, sendo conhecidas como “mulheres-girafas”.

O país é uma monarquia constitucional, ou seja, o primeiro-ministro é o chefe de governo e o monarca é o chefe de Estado. Na atualidade o monarca é o Rei Bhumibol Adulyadej, o Rama IX, sua foto está presente em TODOS os lugares, ele é muito amado e respeitado por lá. Chefiando a nação desde 1946, é o chefe de estado que tem mais tempo no poder em todo o mundo.

O Budismo é a essência da Tailândia, já que 94% da população é Budista, o restante é dividido entre 5% de Muçulmanos e 1% de Cristãos. Os tailandeses são extremamente religiosos, por esse motivo grande parte do turismo do país se concentra nos templos. São também muito sorridentes e amigáveis.

A culinária Tailandesa é fresca, aromática, colorida e tradicionalmente apimentada. Para quem gosta de uma boa mesa é um néctar. Usa quatro elementos principais: arroz, frutas e legumes, massas e especiarias numa combinação que junta os ares da cozinha chinesa, com as especiarias indianas, além da pimenta malagueta portuguesa. A combinação dos ingredientes leva a sabores que muitas vezes agregam amargo, doce e apimentado ao mesmo tempo. É exótica e afrodisíaca.

A moeda tailandesa é o Thai Baht (THB). Para facilitar a conversão rápida corte um zero do valor em Bahts para tê-lo em Reais aproximado.

Sobre os gastos, existem duas Tailândias: a mochileira e a gourmet. Come-se e dorme-se muito bem pagando razoavelmente pouco, mas se quiser conhecer super hotéis e super restaurantes não vai custar pouco, mas vai valer cada centavo!

Se você gosta de massagem, vai descobrir que a Tailândia é o berço dessa “arte”, então nem cansado você vai ficar por lá, a cada esquina existem dezenas de ofertas de massagistas por pouquíssimos Bahts.

O sul da Tailândia, onde ficam as praias, possui duas costas distintas: Mar de Andaman (oeste) e Golfo da Tailândia (leste). No primeiro é onde ficam as famosas Phuket e Ko Phi Phi, além de Krabi e no segundo está Ko Samui. As duas têm períodos chuvosos contrários. Nesta viagem iremos conhecer o mar de Andaman, Krabi e Phi Phi, além da capital Bangkok e da linda Chiang Mai mais ao norte.

Fonte: site do casório

Pool Party Lingerie e Enxoval || Letícia Franco

Essa princesa que apareceu na história do blog é uma pessoa muito querida! Letícia Franco é extremamente educada, atenciosa e super dedicada pra contar toda a sua história pra gente. Uma história muito linda, inclusive, mas confesso que optei por mostrar primeiro a vocês esse ACONTECIMENTO que ela promoveu, a Pool Party Lingerie e Enxoval! Estava ansiosíssima para compartilhar essa festa MARAVILHOSA com vocês. Uma pegada super diferente do usual e pensada nos detalhes! Cores lindas e fortes com uma proposta bem tropical encaixando com uma luva nesse calor do Vale do Aço-MG!

Letícia apostou nesse estilo de festa na piscina para “substituir” o tradicional chá de panela por uma questão de inviabilidade de datas na véspera do casório junto com o noivo Roberto. O casal mora em São Paulo, mas são de cidades diferentes: ela de Coronel Fabriciano-MG e ele de São José Rio Pardo -SP. E como ficaria super sem graça fazer um chá de panela ou chá bar sozinha, ela resolveu criar a sua própria festa e confesso que me apaixonei por essa ideia. Um bela saída, não é mesmo?!

E esse convite?! A gente já consegue começar a entrar no clima da festa!

 

Olha que lindo essas flores, os flamingos, os abacaxis! Super atual!

Local Hotel Metropolitano | Fotos Amanda Roque

Uma das histórias de casamento mais lindas que o blog já viu| Letícia e Luis Antônio

O blog Nasci Pra Casar surgiu por alguns motivos, acredito que um dos principais seja uma necessidade de me atualizar profissionalmente em comunicação digital. Mas o motivo que me fez tomar a decisão de criá-lo efetivamente foi a oportunidade de compartilhar AMOR com vocês. Pra quem me acompanha sempre por aqui sabe, esse é o meu lema: #MuitoAmorPraCompartilhar . E quando me deparo com uma história assim como a de hoje, meu coração se enche profundamente de alegria e satisfação. É muito amor envolvido em cada cantinho dessa história!

Os personagens principais são a Letícia e o Luis Antônio, que se conheceram em  de abril de 2005, numa festa da padroeira de uma cidadezinha chamada Santana do Paraíso-MG. No dia 27 de maio já estavam namorando sério. Letícia conta detalhes  como se fosse ontem, mas já eram 11 anos de relacionamento desde o início de tudo até a data do casamento. Data que já era especial por ser o aniversário do Luis Antônio, virou aniversário de namoro e no fim das contas…a data do casamento.! Luiz Antônio, meu amigo, você está feito! Jamais errará a data do casamento! Um cara esperto… aprendam com ele 😉 , hahaha…brincadeira!

Mas calma que até chegar no “happy end” cheio de emoções fortíssimas, teve muita luta… vem ver a Letícia contar.

“Nosso namoro se iniciou praticamente na adolescência. Ficamos 5 anos namorando morando na mesma cidade, em Ipatinga. Em 2010, quando eu completei 18 anos vim estudar em Ouro Preto e ele ficou em Ipatinga ( Tempos difíceis ). A gente se via a cada 15 dias ou uma vez no mês. No ano seguinte em 2011, ele graduou em Farmácia e foi trabalhar em Campinas, aumentando ainda mais nossa distância… Namoro um pouco abalado, mas vencemos! Ele vinha a cada 40 dias pra Ipatinga, daí eu saía de Ouro Preto pra vê-lo. E para aumentar a distância ainda mais rs , no ano de 2012 eu fiz um intercâmbio de 10 meses em Portugal. Fui estudar na Universidade de Porto. Eu fui no mês de setembro e ele foi no Natal me visitar. Então nós ficamos 4 meses antes do Natal e mais 6 meses depois sem nos vermos. Período bem difícil esse! Voltei pro Brasil e ele se mudou pra BH. Reduzimos a distância do oceano Atlântico para apenas 100km, nada mal! hehehe… Nesse período então decidimos ficar noivos, em janeiro de 2014. A ideia do casamento veio assim que eu voltei de intercâmbio,em 2013. Nós decidimos ficar noivos e fazer uma festa pra nossa família. Escolhemos o modelo das alianças com calma, lembro que foi bem emocionante. E no dia do noivado ele fez um discurso bem bonito e trocamos as alianças.

O planejamento e o vestido! Vem surpresa por aí…

“O planejamento do casamento começou com a ideia de reformar o vestido de noiva da minha mãe. Vestido usado por ela há 30 anos atrás que estava guardado sem muitos cuidados. O desafio foi achar um profissional que aceitasse a empreitada mesmo nas condições que se encontrava. Encontramos o Kléber Vieira que abraçou a ideia com a gente e nos deu muitas ideias de adaptação do modelo. Fiquei um pouco apreensiva pela cor, afinal o vestido já estava um pouco desbotado, mas conseguimos fazer um modelo off white e ficou lindo!!!”

O dia do casamento e uma surpresa ainda maior! Maternidade?

“O meu casamento foi em uma sexta-feira, já que no dia anterior tinha sido feriado. Então já estavam chegando convidados pra casa da minha mãe. Aquelas pessoas da família que moram longe. E no meio disso tudo a minha irmã estava grávida e o neném estava pra nascer nas proximidades do dia 10 de Junho. Acreditamos que minha irmã ao presenciar as visitas chegando tenha ficado um pouco ansiosa. O que a fez começar a sentir contrações no dia anterior ao casamento. Detalhe, ela era minha madrinha, a primeira da fila e o vestido foi feito pra ela com um modelo de barrigão de 9 meses. Até que no dia do casamento estávamos todos em casa e ela foi para o hospital. Eu fui para o salão começar a me preparar. Fiz minha massagem, drenagem, banho de lua… Foi tudo maravilhoso! Até que por volta das 15h, entrei pra sala de maquiagem e minha mãe entra e me diz toda emocionada: nasceu o Lucas! Ela trouxe o celular com a fotinha dele…uma emoção sem tamanho! Então, terminei de me arrumar, seguimos pra igreja.

Na recepção uma ideia maravilhosa pra quem pensa em vestir o vestido de noiva da família…conte a história!

“Depois da valsa fizemos um agradecimento e eu falei pra todos os convidados do vestido da minha mãe, que foi surpresa para todos. Percebi a surpresa de alguns, foi bem bacana. Ao longo da festa, muitas pessoas queriam saber mais sobre o vestido, dos detalhes, além de parabenizar pela linda homenagem. E foi isso… Aproveitamos bastante a festa!”

Não disse que era uma história incrível! Só fico pensando no coração da mãe da noiva e ao mesmo tempo avó tendo que se dividir em momentos tão importantes das vidas de suas filhas. Tenho certeza que esse tal dia 27 de maio ganhou ainda mais um motivo pra ser especial! Muito amor pra vocês Letícia e Luiz Antônio! Um prazer contar um pouco dessa aventura aqui no blog.

Foto e vídeo Érika Renna | Vestido da mãe da noiva restaurado pelo Kleber Vieira

Destination Wedding na Tailândia | Maria Letícia e Thomaz || Post#1

Há quanto tempo vocês me escutam falar nesse destination wedding na Tailândia? Há muito tempo, né? E finalmente está chegando! Pra quem não me acompanhou nas redes sociais visitando a agência de viagens – Iviagens, viajando pra São Paulo em busca do vestido perfeito, buscando o terno do noivo, a aliança do casal, os presentes dos padrinhos, chorando por conta do governo parar de emitir passaportes e ainda ajudando a noiva a resolver as outras trezentas e oitenta mil coisas desse destination… não tem problema! Agora eu vou contar e melhor, MOSTRAR tudo para vocês.

ph| Igor Silva

Meus amigos, Maria Letícia e Thomaz, conhecidos aqui do blog, resolveram casar na Tailândia. Sim, lá do outro lado do mundo. E a princípio, uma cerimônia pensada para 20 pessoas no máximo, se transformou em algo básico para 60 pessoas. O legal é que como eles se planejaram com total antecedência, isso não foi um problema e sim uma enorme felicidade.

Há cerca de 470 dias atrás (lembro por conta do site do casamento), começou essa história, antes mesmo do noivado oficial. Esse tempo aproximado de 1 ano e meio antes do casamento foi ótimo para que nós convidados nos planejássemos, tanto financeiramente quanto no trabalho, por exemplo.

E o legal que posso dizer que participei de cada pedacinho desse caminho até aqui, por isso consigo ter propriedade pra contar tudo para vocês! E se vocês me acompanham pelas redes sociais, viu que esse casal querido já casou aqui no Brasil. Eles optaram por fazer um almoço para a família e amigos mais próximos após a casamento religioso. Estou aguardando as fotos oficiais pra contar tudo sobre esse dia para vocês.

:: Por que casar na Tailândia?

Letícia sempre foi apaixonada por viagens. Seu lugar no mundo é certamente desbravando-o! E encontrou no Thomaz a mesma paixão. Sendo assim, a intensão deles de casar na Tailândia foi de proporcionar e compartilhar momentos únicos e inesquecíveis do jeito que eles gostam com as pessoas que eles amam.

 

:: O convite 

E esse foi o convite que recebemos para embarcamos nessa aventura com eles. A Letícia editou sozinha. Meu papel? Achar as imagens mais lindas do vídeo.

E daqui 14 dias exatamente, vocês vão acompanhar essa experiência muito massa de destination wedding pelas minhas redes sociais. E olha, tem muito coisa legal pra acontecer nessa viagem! Vem comigo! Vocês vão gostar.

 

 

Elopement Wedding | Tirando dúvidas sobre esse estilo de casamento a dois super romântico

Para quem já ouviu falar e não sabe bem do que se trata ou que já conhece o assunto e fica na dúvida se pode ser uma boa escolha, confira o conteúdo sobre elopement wedding, o famoso casamento a dois que tem caído na graça dos noivos

Semana passada chegou um convite aqui em casa para cobrir o Elopement Wedding da Larissa e do Mário, uma promoção do Bem no Tom Cerimonial e Música  que mais pra frente vou contar tudo pra vocês. Mas o que me chamou a atenção é que o assunto deu o que falar nas minhas redes sociais. Recebi muitas mensagens com dúvidas em relação ao tema. Cheguei também a fazer uma enquete com as noivas perguntando se casariam assim, só ela, o noivo e mais nenhum convidado, pra minha surpresa uma minoria respondeu que sim. Então, resolvi escrever e falar mais sobre o assunto que eu acho lindo e super romântico.

  1. Alternativa econômica: Sim! Acredito que esse seja o grande ponto dessa escolha. Claro que o céu é o limite, mas casar sem convidados realmente faz uma grande diferença na planilha orçamentária.
  2. Precisa de assessoria de casamento? Existem empresas especializadas em idealizar e ajudar o casal a concretizar esse sonho. Apesar de parecer um custo a primeira vista, só depois de tudo pronto que conseguimos dar valor e entender que é um investimento. Mas é possível sim fazer tudo sozinho.
  3. O que contratar? Depende do casal, mas basicamente os trajes dos noivos, alianças, salão da noiva, bouquet e fotografia. Mas se pretenderem algo mais… celebrante, decoração do altar, música, cinegrafista, bolo e brinde dos noivos.
  4. É um casamento de verdade? Sim! Você decide se será em uma Igreja, se contratará o celebrante ou optará pelo casamento civil e solicitará a presença do Juiz de casamentos…mas se optar apenas pelo casal e mais ninguém também é possível. Por que não?
  5. Casamento + Lua de Mel em um mesmo momento: Há quem aproveite o casamento a dois para planejar uma bela lua mel. Existem pessoas que casam nas Maldivas, na Polinésia Francesa e em vários outros paraísos como pano de fundo desse momento super especial e aproveitam para viajar e curtir a lua de mel.
  6. Romance puro! Às vezes percebo que muitos noivos esquecem do que realmente se trata o casamento e o que representa de fato esse momento de celebração de união. O elopement wedding ajuda nessa questão, eu acredito. Ali não tem necessidade de mostrar e provar nada para as pessoas,  é apenas a união de duas pessoas que realmente se amam e pronto.

E para mostrar um pouco mais sobre o Elopement Wedding, quando conheci de perto o trabalho do Camarim Mineiro, uma dupla dinâmica especializada em beleza da noiva, me apresentaram um editorial INCRÍVEL de casamento a dois. Um trabalho lindo e que agora compartilho com vocês!

Beleza Camarim Mineiro | Fotografia Sidney Campelo  | Vídeo: Teaser Films Brasil | Decoração & Acessório: Floriana| Vestido: Aparecida Blanc| Terno: SR Estilo

Sync Eletrofitness | A academia do futuro que todo mundo vai amar

As noivinhas que não tem mais tempo pra nada nessa vida e precisam malhar pesado para entrar no vestido de noiva vão amar essa novidade, a Sync Eletrofitness. A academia do futuro será a mais nova paixão das mineiras! 

Quando recebi o convite para conhecer a Sync Eletrofitness fiquei super curiosa! Pensa em um lugar que você vai malhar feliz por apenas 20 min e no máximo 2 vezes por semana? Não é o paraíso?! Eu que odeio a palavra academia fiquei super esperançosa com essa novidade que chegou aqui em Belo Horizonte-MG. A primeira coisa que me perguntei: “SERÁ QUE ISSO FUNCIONA DE VERDADE?” Foi com intuito de compartilhar algo bem legal com vocês que resolvi escrever a minha experiência na Sync Eletrofitness , um espaço muito bacana, com profissionais treinados e que realmente trabalham focados em resultados.

Qual é o milagre?

Na verdade, é uma tecnologia que veio da Alemanha criada em 2007 por uma empresa que tem 40 anos de mercado na fabricação de produtos para esporte e medicina. O eletrofitness realiza a ativação muscular por meio da eletroestimulação e são 300 músculos trabalhando simultaneamente.

Ganhos e pontos positivos

  • Força e hipertrofia
  • Anticelulite
  • Condicionamento físico
  • Tonifica abdômen, glúteos, braços, pernas e cintura
  • Sem impacto
  • Treinamento com personal
  • O equipamento da Sync é aprovado pelos órgãos brasileiros responsáveis
  • Tempo! Pra resolver todas as outras mil coisas do casamento!

Minha experiência

Vou ser bem sincera com vocês, tive a oportunidade de treinar na Sync Eletrofitness por um mês e foi uma experiência pra lá de positiva. As duas primeiras semanas que segui uma dieta rigorosa consegui eliminar 4 cm de cintura. Nas demais semanas aconteceram viagens e outros compromissos que me desviaram um pouco do foco, mas nem por isso deixei de perceber resultados. As aulas eram pesadas e eu saía delas extremamente cansada e com sensação de ter subido montanhas. Além das fotos que são do meu primeiro dia em contato com essa atividade, coloquei um vídeo que encontrei no site deles que exemplifica um pouco mais do trabalho que eles oferecem.

Se você se interessou ou se não acredita que tudo isso que eu falei aqui seja verdade, clique aqui e agende a sua aula experimental. Eles são uns queridos e vão te receber super bem e explicar tudo bem direitinho.

 

 Funcionamento: segunda à sexta de 07:00 às 21:00 e sábado de 08:00 às 12:00

Av: Bandeirantes, nº 506
Mangabeiras – BH / MG

Whatsapp: (31) 98761-1428
Fone: (31) 3342-1428

Instagram: @eletrofitness