MARIANA E BERNARDO | O bouquet, o pedido de casamento e o Dia da Aliança

Temos hoje uma história que começou há quase seis anos atrás, um amor com muita cumplicidade, perseverante, bonito de se ver! Sabe aqueles casos de faculdade? Fila de banheiro? Quem nunca?! hahaha…. quem diria naquele dia que ia dar casamento, não é Mari e Bernardo (Jack!)?!

Bom, até ali naquela fila de banheiro era apenas um flerte, mas mal sabia o casal que foi o início de tudo o que viveriam juntos até chegar nessa fase tão especial. Nesse dia que se conheceram, Mariana saiu para buscar uma bebida e aí os dois se esbarraram. Mariana que tem uma estatura acima da média do padrão brasileiro assustou quando se virou e deparou com uma pessoa muitooo mais alta do que ela e de imediato disse oi. (Nesse momento lembrei de uma das brincadeiras do meu marido, ele certamente faria um comentário do tipo: “Um loiro, alto, de olhos claros, dinamarquês! hahaha…). Mas voltando ao que interessa, os dois ficaram conversando por horas. “Uma super sinergia rolava e parecíamos amigos, até que depois de muito papo rolou um beijo e não nos largamos mais”.

Durante todos estes anos foram muitas histórias e muitas saudades também, já que parte deles os “milhões” de quilômetros os separaram, mas se mantiveram firme, porque o amor entre eles era muito mais forte que qualquer distância.

Até que finalmente, conseguiram morar na mesma cidade e esse reencontro em São Paulo tornou-se ainda mais definitivo com o pedido de casamento inesperado, não só para Mariana, mas para o Bernardo também (essa história é ótima e linda! Eu, Marcela, estava lá. Presta atenção no que a Mariana vai contar).

“Na festa de casamento da prima dele, estava eu como sempre tentando pegar o bouquet. Durante a tentativa, ele não estava acreditando que eu teria a sorte (rs) e apostou com o pai e o primo (irmão da noiva) que se eu pegasse o bouquet naquela intensa disputa, ele me pediria em casamento (isso tudo eu só fui saber depois). Quando peguei o bouquet vieram gritando, pararam a banda e os holofotes se voltaram para gente. Que vergonha, ele pediu! Foi lindo, sincero e ainda subiu no palco para cantar uma música pra mim. No outro dia voltamos a realidade e cadê as alianças? Não tinha anel de noivado, tudo aquilo que pede o protocolo faltou, inclusive os meus pais. Como gostamos de tudo um pouco diferente, fora dos padrões, fomos discutir qual seria o tipo de aliança. Eu queria quadrada e ele redonda, entre várias outras diferenças. Então, comentando com a minha amiga sobre o nosso dilema, ela nos deu a solução. Me indicou o Dia da Aliança, em São Paulo, que se trata de um dia destinado ao casal para confeccionar as próprias alianças junto aos joalheiros. Na hora pesquisei e entrei em contato, consegui uma data antes de oficializar junto com a família. Ah, foi tudo lindo! Tanto o Dia da Aliança que foi um momento super agradável, mágico, divertido e cheio de significado pro casal, quanto o noivado oficial especial. Um almoço super agradável com as famílias, decoração realizada pela irmã, foto e vídeo pelo cunhado, muita alegria compartilhada e energias conspirando pra tudo ser inesquecível. Agora vem o casamento”!

Graças a Mari e ao Jack, transbordamos em amor! O Nasci Pra Casar tem muito amor pra compartilhar com vocês e isso não tem preço!  S2.

Felicidades ao casal 😉 !

mariana_bernardo-100 mariana_bernardo-139 mariana_bernardo-128 mariana_bernardo-103 mariana_bernardo-220 mariana_bernardo-182 mariana_bernardo-169 mariana_bernardo-240 mariana_bernardo-156 mariana_bernardo-244 13007124_1121059804622939_1878495621726030210_n 13238867_1106718236066652_1452863640239008518_n

Sobre o Dia da Aliança.

Deixe uma resposta